EsporteFeatured

Covid-19 desfalca mais do que lesões na volta aos clubes de jogadores sul-americanos

Godín é o mais novo caso registrado entre positivos da seleção uruguaia depois da última Data Fifa do ano na América do Sul

Nas últimas duas partidas do ano pelas eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022, o covid-19 atingiu mais jogadores do que o “vírus Fifa” (como são apelidadas as lesões sofridas no período de partidas de seleções). No total, 15 jogadores testaram positivo enquanto serviam aos países ou logo depois de voltarem aos seus clubes e viraram desfalques para a rodada do fim de semana. Enquanto isso, as lesões sofridas em treino ou jogo sob o comando de comissões técnicas das equipes nacionais causaram apenas três baixas.

O Uruguai lidera a lista com oito atletas com teste positivo para covid-19, seguido do Equador, com seis. O Brasil precisou cortar Gabriel Menino, do Palmeiras, ainda no início da reunião em Teresópolis.

O argentino Exequiel Palacios teve a lesão mais grave entre as seleções, com uma fratura na lombar que pode deixá-lo afastado dos gramados por até três meses. Outro jogador a voltar fora de combate das eliminatórias foi o atacante Pedro, do Flamengo. (G1/BA).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar