PolíticaSem categoria

Desafio de Aécio Neves na Bahia é chegar a grotões onde Dilma reina

Depois do fracasso da eleição estadual, lideranças da oposição no estado agora querem olhar pra frente e mirar na eleição presidencial, que deve oferecer um dos maiores embates dos últimos anos. Ontem, eles se reuniram com o candidato à Presidência Aécio Neves, em São Paulo, para traçarem estratégias e reverterem o quadro em algumas regiões do país.

Na Bahia, o principal desafio será chegar aos grotões, onde a presidente Dilmna Rousseff obtém maior apoio. A avaliação nos bastidores é de que nas eleições estaduais houve um distanciamento da campanha da majoritária com a nacional, com observações de que os candidatos ao governo Paulo Souto (DEM) e Geddel Vieira Lima (PMDB) não teriam ajudado na mobilização da candidatura tucana à Presidência.

Esteve com Aécio ontem o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Antonio Imbassahy (PSDB). O tucano baiano destacou o entusiasmo do senador mineiro para o segundo turno. Imbassahy que foi o mais votado na capital baiana, ultrapassando o petista Nelson Pelegrino, frisou o empenho para eleger o presidenciável. “Ele está muito tranquilo e confiante”, disse.  Nesse mesmo encontro estava o candidato a vice, Aloysio Nunes, o governador reeleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o senador eleito José Serra.

Assim como os petistas, os oposicionistas baianos querem atrair os votos da socialista Marina Silva. “Vamos trabalhar os votos que foram de Marina e que estão no campo da oposição a Dilma, pedindo para que votem em Aécio. Se fosse Marina que estivesse no segundo turno assim faríamos também”.

Imbassahy exalta os atributos do candidato, lembrando a sua liderança nacional e a trajetória, inclusive os êxitos na experiência como governador de Minas Gerais. Segundo ele, o desempenho nos debates e o tempo maior no programa eleitoral irão favorecer o candidato. Questionado sobre a falta de apoio a Aécio no primeiro turno, o deputado minimizou atribuindo a questão a alguns candidatos a deputados que tiveram “receio” e acataram o pedido de lideranças do interior que rejeitavam a campanha presidencial tucana. “Mas quero reiterar que todo o meu material de campanha Aécio estava lá. Minha convicção é de que ele é o melhor”, frisou.

Embora os aliados não admitam e o próprio Geddel já tenha descartado que houve afastamento, houve quem apontasse o seu distanciamento em relação a Aécio. No domingo, o peemedebista enviou nota destacando a importância de eleger o tucano.

Com a maior votação para a Câmara, o seu irmão, Lúcio Vieira Lima pode ajudar a conquistar mais votos para o presidenciável. Ele negou qualquer falta de adesão à candidatura tucana no primeiro turno, mas reiterou que agora “os prefeitos e lideranças estarão mais soltas para pedir voto. Antes eles evitavam porque o povo poderia puni-los”, afirmou.

Lúcio frisa a possibilidade de Aécio aumentar a votação. “Em Salvador mesmo ele surpreendeu. Vamos fortalecer o contato nas 50 maiores cidades do estado, onde há menor participação do governo com os programas”, disse.

O presidente estadual do DEM, José Carlos Aleluia, foi um dos vencedores para a Câmara e disse que agora o “exército comandado pelo prefeito ACM Neto se voltará para a eleição de Aécio”. “Vamos mostrar para toda a Bahia que existe um desejo de mudança no Brasil. No último domingo o grande vitorioso do Brasil foi Aécio que as pesquisas indicavam 20% e ele saiu com quase 35%”, citou. Questionado sobre a relação da campanha estadual com a presidencial, ele admitiu que os “adversários foram felizes por terem nacionalizado a campanha”. “Agora todos devem entender que a grande mudança na Bahia só vai acontecer com a mudança no Brasil”.

A surpreendente virada de Aécio Neves em cima da presidenciável Marina Silva, numa densidade que os institutos de pesquisa não mostravam, animou os tucanos baianos a intensificarem o trabalho. O presidente estadual do PSDB, Sérgio Passos, destacou ontem a comemoração da ida do candidato para o segundo turno. “Vamos trabalhar para elegermos nosso candidato Aécio Neves presidente do nosso país, porque acreditamos que é o único capaz de fazer as transformações que o Brasil tanto precisa”.

Segundo Passos, a disputa agora terá novo cenário, já que o primeiro turno serviu para que os baianos tivessem a oportunidade de conhecer o senador. “Acredito que no 2º turno, com o tempo de TV ampliado, Aécio poderá mostrar com mais eficiência sua passagem pelo governo de Minas, onde obteve absoluto sucesso, assim como detalhar o seu programa de governo consistente e moderno”, ressaltou

O grande número de eleitores da bancada tucana na Assembleia Legislativa da Bahia e dos representantes para a Câmara devem ser provocados a ampliar o apoio a Aécio.

“Ampliamos nossas bancadas na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa da Bahia, onde contaremos com três deputados federais (Jutahy Magalhães Jr., Antonio Imbassahy e João Gualberto) e três estaduais (Adolfo Viana, Augusto Castro e soldado Prisco)”, ressaltou.

FONTE: TRIBUNA DA BAHIA
FOTO; DIVULGAÇÃO

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar