EducaçãoFeatured

O retorno: Inglaterra reabre escolas em meio a críticas

Muitos acham essa decisão precipitada

A Inglaterra está flexibilizando as regras de isolamento social e, nesta segunda-feira (1º), as escolas do ensino básico começam a retomar as atividades. A princípio, as aulas são direcionadas apenas para as crianças de 4 a 6 anos e de 10 a 11 anos, uma tentativa de ajudar os pais que precisam voltar ao trabalho.

A medida, no entanto, não é unânime. A flexibilização nas regras de isolamento social vem acompanhada de críticas de pais, professores e de governos locais, que a consideram precipitada. No Brasil, as aulas estão suspensas em todos os estados e as escolas seguem fechadas.

“Não podemos prometer realmente aos pais que suas crianças permanecerão a dois metros umas das outras o tempo todo”, afirmou Bryony Baynes, diretora de uma escola do ensino básico de Worcester (oeste da Inglaterra).

 

-10 medidas para a volta às aulas

Após decretarem o afrouxamento do isolamento social para conter a transmissão do novo coronavírus, países que estão voltando às aulas adotam medidas de prevenção para evitar uma nova onda de contaminação.

A partir de uma análise feita nos países  como China, Coreia do Sul, Dinamarca, Finlândia, França, Inglaterra, Israel, e Portugal , foi possível observar as seguintes medidas:

  1. arejar a sala
  2. horários diferentes de entrada e saída
  3. distanciamento
  4. grupos menores de alunos
  5. lavagem de mãos e instalação de torneiras
  6. uso de máscaras
  7. controle de temperatura
  8. tendas de desinfecção dos alunos na entrada
  9. desinfecção de escolas
  10. afastar professores do grupo de risco

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar