BrasilFeaturedSaúde

Bebês criados em laboratórios podem virar realidade em 5 anos, segundo japoneses

A evolução chegou. Pelo menos é o que pensam os cientistas japoneses que estão dedicados a criar humanos em laboratório. Segundo o portal Extra, uma equipe da Universidade de Kyushu se diz prestes a criar óvulos e espermatozóides a partir do zero que, então, se desenvolveriam em um útero 100% artificial.

O chefe do estudo, professor Katsuhiko Hayashi, afirma que já descobriu comoi realizar o processo em camundongos e acredita que faltam apenas cinco anos para replicar os resultados em humanos. Depois, seriam necessários mais outros 10 a 20 anos de testes antes que os médicos sintam que o processo é seguro para uso em clínicas, segundo o japonês.

Embora o objetivo seja ajudar pessoas inférteis, ao gerar esperma e óvulos a partir de uma de suas células, há um intenso debate ético em torno do assunto. Uma das preocupações é que os pais podem querer projetar seus filhos para ter certas características usando ferramentas de edição de genes, dando lugar à noção de uma suposta criança perfeita.

Alguns especialistas em ética temem que fechar a porta para a infertilidade possa rapidamente abrir as comportas para bebês projetados, eugenia e empecilhos legais que nossa sociedade pode estar despreparada para resolver. Isso poderia permitir até que as pessoas roubassem o DNA de outras usando uma mecha de cabelo e fizessem bebês sem o consentimento delas.

 

 

(Varela Net).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar