BahiaBrasilEsporteFeatured

Kanu minimiza não ser capitão do Bahia e diz que elenco é fechado com Paiva

Um dos líderes do elenco do Bahia, o zagueiro Kanu se tornou um homem de confiança do técnico Renato Paiva e não esconde a boa relação que tem com o português. Em entrevista ao ge.globo, o jogador deu detalhes sobre como ele e Paiva se entendem, e a importância dessa parceria para o Tricolor.

“A nossa relação se identifica pela maneira que a gente pensa. A gente pensa muito parecido. A gente troca ideia e vê muitas conexões. O principal objetivo dele é o mesmo que o meu, e acredito que de todo o grupo, que é fazer o Bahia cada vez maior e ter um grande ano. Quanto mais a gente trabalha, e mais fica unido, melhor para todo o conjunto”, disse Kanu.

Depois de uma fase de instabilidade na temporada, com goleadas sofridas para Fortaleza e Sport, Renato Paiva foi questionado em diversos aspectos, incluindo sua relação com o elenco tricolor. Kanu defendeu o treinador e garantiu que os jogadores acreditam nele.

“Sim, eu tenho respeito muito grande por ele, pelo ser humano que ele é. É difícil no futebol você encontrar pessoas humanas, elas são mais frias, acho que existe muito receio. Ele está de peito aberto aqui para ajudar todo grupo, não só a mim. Desde que eu cheguei todos falavam muito bem dele. Quando eu cheguei comprovei que o cara é diferente. Muito se fala, besteiras, tentam criar coisas. Mas a gente está totalmente fechado. Sempre estivemos com ele. A gente acredita no profissional e no humano que ele é. Nós passamos a dificuldade juntos e nos manteremos juntos porque a gente acredita muito nele”, afirma.

Apesar do papel de liderança assumido pelo zagueiro, o capitão segue sendo o meia Daniel quando está em campo, como na segunda partida da final do Campeonato Baiano. Sem Daniel no jogo de ida, Kanu ficou com a braçadeira. Entretanto, Kanu destaca que o grupo tem várias lideranças, e que isso vai além de ter a faixa no braço.

“Já falei e repito aqui: a faixa de capitão tem que ter no jogo, mas não é isso que define a pessoa. A gente tem diversos capitães lá em atitude. O Danilo Fernandes, que é um baita exemplo para a gente. A gente tem o Daniel, o Matheus Bahia, o Claus. Jogadores que estavam aqui ano passado. O Danilo inclusive sofreu um grave acidente ano passado. Quando eu cheguei aqui foi para continuar esse processo que estava sendo muito bom. Estamos conseguindo melhorar com muito trabalho. Espero aqui poder ajudar, independente de faixa ou não”, disse.

Pelo Bahia, Kanu disputou onze jogos em 2023. O número poderia ser maior, mas uma lesão tirou o zagueiro de boa parte da temporada. Recuperado, o camisa 4 voltou já no mata-mata do Campeonato Baiano e ajudou o time a conquistar o 50º título estadual.

O próximo compromisso do Tricolor é pela Copa do Brasil. Nesta terça-feira (11), o Bahia vai até o Rio de Janeiro enfrentar o Volta Redonda pelo jogo de ida da terceira fase. A partida está marcada para as 16h30.

 

 

(Varela Net).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar